Vamos falar sobre autocuidado financeiro

by - agosto 21, 2023

Vamos falar sobre autocuidado financeiro


Dinheiro é um assunto que precisa ser colocado em pauta de tempos em tempos, digo isso porque a maioria dos brasileiros não está acostumado a discutir sobre o assunto educação financeira. 

Estamos sempre cercados de dicas de autocuidado, seja para a pele ou cabelos, mas esquecemos de um item muito importante para o bom andamento das coisas, o autocuidado financeiro.

Cerca de 78% das famílias brasileiras estão endividadas, essa informação reflete não só na área financeira de tantas pessoas, mas também tem impacto em questões emocionais e na saúde mental dos brasileiros. 

Embora a gente goste de alimentar ideias românticas de que o dinheiro não traz felicidade, precisamos admitir que tendo estabilidade financeira a vida se torna menos dura. 

Eu cresci em uma família onde não se falava sobre o assunto finanças, o tópico investimento passava bem longe das nossas conversas diárias. Essa é a realidade de boa parte do meu círculo social, estamos aprendendo já adultos que precisamos falar sobre dinheiro e encarar nossos hábitos relacionados a ele. 

Não ter estabilidade financeira significa que estamos à mercê das situações, se uma emergência acontece nos vemos desesperados sem saber para onde correr. Também não conseguimos tirar do papel aquele monte de planos com os quais sonhamos todas as noites. 

Você pode continuar acreditando que dinheiro não traz felicidade, mas vamos concordar que ele pode te salvar de grandes enrascadas e com um pouco de disciplina pode proporcionar momentos incríveis de lazer.

Cuidar das finanças pessoais é uma habilidade importante que ajuda a manter a estabilidade financeira e reduzir o estresse relacionado ao dinheiro. Sim, a falta de dinheiro é uma das causas do estresse de boa parte do povo brasileiro. 

Juntei 5 dicas que venho pondo em prática e pode ajudar quem quer começar a cuidar melhor das finanças. 

Comece criando um orçamento mensal

Isso vai ajudar você a acompanhar seus gastos e a garantir que está vivendo dentro de suas possibilidades. 

Toda vez que alguém sugeria que eu criasse um orçamento, minha primeira reação era revirar os olhos, eu pensava que por trabalhar tanto merecia gastar meu salário como bem entendesse. O problema é que eu gastava guiada pelas minhas emoções, e acredite em mim elas são péssimas conselheiras quando se trata de dinheiro.

É importante ser realista sobre suas despesas e não gastar mais do que você ganha, que era exatamente o que eu fazia (nada para se orgulhar aqui). 

Abre seu caderninho, ou seu computador e esboce um orçamento, vai colocando lá tudo que você não vive sem e calcula como aquele item pode ser encaixado no orçamento sem pesar tanto. Não vive sem um sorvetinho no fim do dia? Então ele tem que caber dentro do orçamento.

Poupe regularmente

Beleza, estabeleceu seu orçamento? O próximo passo é tentar economizar uma parte de sua renda todos os meses.  

Você pode usar essa economia para construir um fundo de emergência ou para atingir metas financeiras de longo prazo, como comprar uma casa ou se aposentar confortavelmente.

Defina uma meta que te motive e estabeleça um valor, mesmo que pequeno, para ser poupado todos os meses. O mais importante nesse passo é começar, assim você vai poder observar seu dinheiro crescendo conforme o tempo passa.

Evite dívidas excessivas

É muito fácil se endividar com cartões de crédito e empréstimos, e isso pode levar a problemas financeiros a longo prazo. 

Todas nós já passamos por situações onde deixamos nossas emoções tomarem as decisões sobre o dinheiro e usamos a desculpa de que depois a gente se vira para pagar. 

Mas lá, no fundo, a gente sabe que essa ação aparentemente inofensiva pode se tornar uma grande bola de neve, e de repente nos vemos atolados em dívidas que já não conseguimos pagar.

Tente viver dentro de suas possibilidades, por mais difícil que possa parecer, se precisar de um empréstimo, faça sua pesquisa para garantir que está obtendo as melhores taxas e condições.

Invista na sua educação financeira

Quanto mais você souber sobre finanças pessoais, mais fácil será tomar decisões bem informadas sobre suas finanças. 

Considere ler livros sobre finanças pessoais ou participar de cursos online para aprender mais sobre o assunto.

Existem muitos cursos online gratuitos que podem ajudar você a ter uma relação melhor com o seu dinheiro. Também é possível encontrar bons criadores de conteúdo na internet que podem abrir sua mente para o universo da organização das finanças pessoais.

Seja proativo

É extremamente importante que você não espere até que seus problemas financeiros se tornem insustentáveis para agir. 

Se você está lutando financeiramente, tente abordar o problema o mais cedo possível e procure ajuda se precisar. Há muitas organizações de aconselhamento financeiro que podem ajudá-lo a recuperar o controle de suas finanças.

Lembre que tentar ignorar o problema não é o melhor caminho, ele não vai embora só porque você não quer encará-lo. O problema financeiro ainda vai estar lá quando você decidir enfrentar ele, o ideal é que você faça isso o mais rápido possível para encontrar logo a solução.

You May Also Like

0 comentários